Presidente da CMC acredita na força sindical aos conflitos trabalhistas da CSN

por Rita Cordeiro publicado 22/05/2018 13h15, última modificação 30/05/2018 16h56
 Presidente da CMC acredita na força sindical aos conflitos trabalhistas da CSN

VER. E PRESIDENTE DA CMC - ADIVAR GERALDO BARBOSA

Na 16° RO do dia 22 de maio, presidente da CMC - Adivar Geraldo Barbosa afirmou que a CMC está sempre à disposição do Sindicato Metabase de Congonhas e atualmente, representado pelo diretor - Rafael Ribeiro Ávila, que veio ao plenário se manifestar contra a postura da CSN em relação aos seus funcionários, que adotou férias coletivas e fez algumas demissões, o que na opinião de Rafael são arbitrárias.

O presidente agradeceu a presença de Rafael, mas reafirmou que assuntos inerentes a Câmara e não se tratando de assunto político, o Legislativo não deve intervir e que por sua vez não seria legítima a Câmara cobrar PL ou valores salariais, aos funcionários que não estejam ligados, as esferas públicas. E quanto ao comando da PM pelo que foi relatado por Rafael, disse que não houve cerceamento de liberdade aos funcionários, garantido pela constituição.

Contudo o presidente disse que uma ação caberia ao Governador do Estado e não descartou a possibilidade de marcarem reuniões com representantes do Executivo, Vereadores e envolvidos no caso, para contribuir numa conciliação entre CSN e a categoria de funcionários insatisfeitos.

O presidente acredita na força política do sindicato para tomar suas decisões e disse estar aberto para conciliações entras as partes, mas ressaltou que o presidente da CSN- Benjamin Steinbruch não participará de nenhuma reunião, como faz costumeiramente e que enviará seu gerente institucional - Marcelo Mattos, que apesar de ser uma excelente pessoa, não resolverá o problema.

 Rita Cordeiro/Assessoria de Imprensa/CMC

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.